sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Pa pa pa pa pa Papai Noel é um presépio de papel

Nossa, ao no está acabando... vem o mês de dezembro e todos esses horrorosos Papais-noéis começam a povoar as calçadas e as entradas de lojas. Eu não suporto Papai-Noel.

http://www.youtube.com/watch?v=KyJWLRDU_Pc

Ta aí em cima minha opinião real. Subverte todo o sentido da coisa... da beleza da comunhão familiar... desvia tudo para o consumismo. Para a troca (comercial) de presentes. As lojas ficam cheias, o trânsito fica insuportável, a educação das pessoas acaba. Inicia-se uma correria desenfreada nos shoppings e lojas.

Nem quero fazer o discurso cristão que defendo, de relembrarmos Jesus e toda a esperança e fé que existe em sua história. Os não-cristãos, não sei porque sentido, também aderem... Cristo é realmente uma referência universal (não os cristãos) e muitos se contagiam até mesmo da proximidade do fim do ano para renovar suas forças e se replanejar. Mas havia necessidade de acabar com todas as relações sociais e pessoais em busca do consumo?

Acho uma porcaria. Raul Seixas, em outra referência ao nefasto velhinho diz que: “Papai Noel é um presépio de papel, que confunde a quem não puder se defender.” É o espírito cristão brotando das palavras do banido das igrejas cantor que canta que o Diabo é o pai do rock...

Eles nunca entendem nada...

Mesmo assim, desejo a todos um bom fim de ano.

Nenhum comentário: