sábado, 15 de fevereiro de 2014

Caminhos do Gozo

Em tempos tão difíceis vivemos em um oásis.
Nossos gostos são perfeitos
e se traduzem em nosso leito
quando a gente faz amor.

O nosso amor tem sabor de fruta fresca e um cheiro inebriante
que confunde os sentidos numa espiral de excitação
Levando teu corpo às minhas mãos
Tornando tudo mais excitante.

E vendo teu corpo mostrar formas nuas sinto enrijecer minhas intimidades,
enquanto morrem em mim as responsabilidades
de ser um homem social.
Torno-me descaradamente um selvagem animal.
e tu te tornas minha presa predileta,
gemendo macio por todo o quarto,
principalmente de lado
pede pela benção da minha pica dura,
a te preencher os espaços molhados.

Sinto teu corpo a se excitar,
a cada profunda estocada, teus seios a endurecer
minha boca tomando-os como meus
enquanto ondas de arrepios involuntários
tornam nossa experiência, de fato
transcendente e incrivelmente intensa.
E isso potencializa o viver!

Gosto quando gozas em minha boca
E sinto teu mel em minha língua,
esfrego minha cara no teu ventre
pra depois te pegar de frente
e encher-te com meu quente e amargo leite.

No fim, ao descansar em teus braços,
me fortaleço e me preparo pra próxima
deixando claro que nosso ciclo se encerra
e recomeça sem miséria.

3 comentários:

Josy Tomaz disse...

Ousado, eu diria...

Lud disse...

Ma que bela pouca vergonha! :)

Luna Alma das Rosas disse...

UUUUUUUUUUUUUiiiiiii!