domingo, 10 de fevereiro de 2008

Realidade.

Realidade, tema muito complexo que bate a nossa porta algumas vezes. Quantas vezes se ouviu falar que: "a realidade da cadeia é muito diferente da liberdade." ou "a realidade da favela é diferente da realidade do asfalto."
Frases que possuem um efeito muito bonito, mas inócuas. Para um ouvido mais apurado, soa como verdadeira bobajada.
Durante muito tempo, fomos doutrinados e até adestrados para acreditar nesse tipo de informação. Fomos educados dentro dos valores liberais que sempre vão fracionar e moer a realidade de tal forma até fragmentá-la.
Caros amigos. Nesse momento venho tirar meu velho e surrado coelho da cartola. NÃO EXISTEM VÁRIAS REALIDADES!!! Como assim, não existem várias realidades?! Pois é, a realidade é uma só: A luta de classes. Em qualquer lugar na face da terra (Exceto na resistente Cuba) a realidade é a luta de classes, o resto é maquiagem.
É, amigos, pode ser difícil achar que um médico da rede pública e um estoquista de shopping tenham a mesma realidade, mas tem. Ambos tem um patrão que os explora, um sistema que os explora e a realidade é essa.
Temos desde fins do século XVIII um sistema global que oprime as classes trabalhadoras e Marx foi muito feliz em sua análise de tal sistema. Os marxistas de um modo geral também foram muito felizes principalmente Lênin, Rosa, Gramsci, Lúcacks, Mariátegui e mais recentemente Said e Jameson. Erraram? Óbvio, são humanos e passíveis de erros e falhas, mas construíram obras onde podemos buscar elucidações da realidade que nos cerca.
Violência urbana? Luta de classes. Flamengo e vasco? Luta de classes. Aumento dos Royaltes do petróleo? Luta de classes. Carnaval? Luta de classes. Para todas, eu disse todas as situações, a luta de classe vai cumprir o seu papel onipresente (opa!) no mundo capitalista.
Agora, nosso papel é não deixar se ludibriar pela mídia liberal e suas fragmentações típicas da mesquinhez burguesa. temos que estar sempre atentos. Um respeitado repórter de uma das líderes de audiência um dia exclamou: "ainda bem que no Brasil não tem luta de classes!" - Ele é louco?! A luta de classes sempre esteve presente no mundo capitalista e em alguns momentos ela estará radicalizada na forma de batalhas e conflitos diretos, mas na maioria das vezes, principalmente nas últimas décadas do século XX, a luta de classes vai estar camuflada na violência urbana, vai estar camuflada nas instituições sindicais e até a existência das classes vai ser questionada.
Ora, temos que ter no mínimo hombridade, que é o que eu acho que tá faltando. Estudo e rigidez teórica não pode ser confundido com autoritarismo. Uma boa base teórica não pode ser confundida com fanatismo e bitolação.
Então, pra fechar com chave de ouro, vou reafirmar. Realidade só tem uma: a luta de classes.

6 comentários:

Erick disse...

comentar oq ?
o cara já falou : realidade só tem uma.

acorda e presta atenção nisso!

Leandro Felipe disse...

comunista safado...rsrsrs

só me diz uma coisa... quem é o proletário oprimido na relação entre Flamengo e Vasco?
Talvez vc esteja torcendo p/ o time errado...rs

abração cara!!!

Francine disse...

Concordo com vc, mas se olharmos numa persperctiva microssocial, nas entrelinhas, será que são sempre iguais? será que os mecanismos são os mesmos?
Só pra te perturbar.hahaha
Te adoro! Tenho muito orgulho de ter um amigo inteligente como vc!

Josyzinha disse...

só é uma pena que mesmo que todo mundo saiba disso, muito poucos tomem uma iniciativa de "mudar" a nossa "realidade".....

enquanto isso.. a gente faz o que está ao nosso alcance, não é!?

blog manero!!

beijos!!
=)

* concordo com o leandro sobre vc torcer pro time errado.. FLUZÃO CAMPEÃO! =þ

Dudu disse...

Bom, eu tive um blog, muito menos inteligente que o seu... hehehe nossautopiaurbana.blogspot.com acho que os princípios de ambos são iguais.
Só que eu parei um pouco com ele, e tal. Quando você tiver paciência, vai lá.

Gostei do teu, e espero que quando volte aqui há outros assuntos tão interessantes quanto.

Cadu Marconi disse...

Fala Jair!!
cara, não tenho outras palavras. Só tenho a dizer: é isso!
Desmontar as mentirinhas do dia-a-dia devia ser dever de casa..
Só tenho uma coisa a questionar: a tal da luta de classes está em todos os lugares, e justamente por isso, não há duas realidades, não há fim das ideologias e nem fim da história.

Por isso mesmo, a luta de classes persiste, mesmo em Cuba. Porque é inerente à vida, mas latente nas sociedades capitalistas.
É o que acho :)
grande abraço!